Comum, Aditivada ou Premium?

Entendendo nosso combustível.

23/09/2013    ·    gasolina, aditivada, premium, gasolina comum,
 

Além do álcool (etanol), os postos de combustíveis contam com três opções de gasolina para o motorista, com qualidades que interferem no preço e no desempenho do carro. Em comum e independentemente da sua escolha, todas recebem a adição de etanol anidro, cujo teor varia de 20% a 25%. Isso é obrigatório por lei.

O etanol anidro propicia a redução na taxa de emissão de dióxido de carbono (CO2) e aumenta a capacidade que a gasolina tem, em mistura com o ar, de resistir a altas temperaturas na câmara de combustão, sem sofrer detonação, chamado de índice (ou qualidade) antidetonante (IAD/QAD). No Brasil, o etanol é usado no lugar de outros oxigenantes que causam impactos para a saúde e para o meio ambiente.

Octanagem

A principal diferença entre elas está na octanagem ou índice de octano. A gasolina “C” comum deve ter um índice mínimo de 87 indo de incolor a alaranjada. Com baixa octanagem, ela detona antes da centelha, faz com que o veículo perca potência e gera um ruído metálico característico, a "famosa batida de pino".

As aditivadas possuem o mesmo índice de octanagem 87 da comum, porém recebem um pacote de aditivos detergentes e dispersantes que propiciam maior limpeza do sistema de injeção, livrando o motor da borra - produtos de oxidação formados pela gasolina.

A gasolina premium, considerada nobre, conta com índice de octanagem mínimo de 91. Isso não significa que o motor do seu carro ficará mais potente, uma vez que a potência é determinada pelo projeto, e não pelo combustível. Com maior octanagem, a versão premium permite que o motor alcance sua potência de projeto. No entanto, a percepção da melhor dirigibilidade e do aumento de desempenho será maior apenas para motores com alta taxa de compressão, que requerem gasolina de alta octanagem. 

 
 

Carros & Cia

o fantástico mundo do automóvel

Entre em contato conosco:
(54) 3221 4600
contato@carrosecianews.com.br

   
Cadastre-se em nossa newsletter: